Blog

CLASSIC LIST


A Medicina Domiciliar é um termo genérico para um conjunto de procedimentos hospitalares que podem ser feitos na casa do paciente. Aplica-se a todas as etapas do cuidado do profissional de saúde, na prevenção, no diagnóstico e no tratamento de doenças, bem como nos procedimentos de reabilitação. Justifica-se esse estudo em razão do fato de que o serviço de Home Care está crescendo em todo o Brasil,e pelos benefícios trazidos pela sua equipe multiprofissional, proporcionando ao paciente e seus familiares um atendimento individual, o que contribui para melhora na sua qualidade de vida.
Depois de o paciente passar um período de estadia no hospital, a Assistência Domiciliar é o meio pelo qual acontece a desospitalização e disponibiliza ao paciente orientação e acompanhamento por uma equipe interdisciplinar, a nível domiciliar, dentro dos critérios técnicos instituídos pelo médico responsável pelo caso e a operadora de saúde.

médico home care

ATUAÇÃO MÉDICA

Médico-Assistente ou Titular é o médico que já acompanhava o caso do paciente no ambulatório ou em sua hospitalização. Esse é o profissional responsável pela tomada da decisão que insere o paciente no Programa de Assistência Domiciliar que, posteriormente, é avaliado pelo médico-auditor da Operadora de Saúde que legitima a alta hospitalar do paciente.

O médico-visitador é o médico designado pelo corpo clínico da instituição prestadora de assistência domiciliar responsável pelo gerenciamento do caso e que realiza visitas periódicas em domicílio, auxiliando ou substituindo o médico-assistente, quando necessário.

 

 

Trecho do Livro: Profissionais da Saúde e Home Care.

Ano: 2017

Editora Revinter – 1ª edição

Proibido o uso do conteúdo total ou parcial, sem autorização.

Direitos reservados a BioHouse Terapias.


prontuário.png

O Prontuário do Paciente com os respectivos relatórios e anotações da enfermagem e dos outros profissionais envolvidos no caso ficam na casa do paciente à disposição de toda equipe e do Médico-Assistente. Qualquer intercorrência com o paciente será prontamente notificada e dadas as instruções ou tomadas as medidas oportunas para a resolução do problema e continuação do tratamento,ou até de uma eventual reinternação.
Todos os profissionais, sem exceção, deverão evoluir no prontuário do paciente que fica na residência; lembrando que a família e cuidadores também leem esse prontuário e poderão questionar e ter objeções ao que está escrito no caso de informações sigilosas e fatos da dinâmica familiar que ajudam ou atrapalham a evolução do paciente, devendo ser discutido na reunião multiprofissional, sinalizado e descrito no relatório de cada especialidade que é encaminhada para a operadora de saúde.

Prontuário

O QUE CONTÉM O PRONTUÁRIO DOMICILIAR DO PACIENTE

  • Anamnese do paciente.
  • Previsão do histórico do período de internação hospitalar.
  • Prescrição medicamentosa.
  • Prescrições e orientaçõesmédicas.
  • Prescrição e orientações da equipe de Enfermagem.
  • Orientação nutricional.
  • Avaliação fisioterapêutica.
  • Avaliação fonoaudiológica.
  • Avaliação e evolução dos demais profissionais.
  • Exames.
  • Receituário.
  • Evolução multiprofissional para evolução diária de cada profissional com data, horário, nome, especialidade, assinatura e carimbo.
  • Orientação familiar.

PRONTUÁRIO ELETRÔNICO DO PACIENTE

Este prontuário é eletrônico e cada operadora de saúde ou empresa de prestação de serviço domiciliar tem sua plataforma para que todos os profissionais possam inserir evolução e dados do paciente.
Os relatórios são por especialidade e a entrega é mensal, juntamente com a planilha dos atendimentos que contêm datas e horário de atendimento assinado pelo responsável do paciente, e também preenchimento da Guia TISS (Troca de Informação da Saúde Suplementar da ANS – Agência Nacional de Saúde).
Com base nessas informações e na liberação prévia do orçamento mensal é que a operadora de saúde faz o faturamento e os pagamentos para as empresas e profissionais liberais envolvidos no processo.
Em média ,esse pagamento leva de 30 a 40 dias após o atendimento via conta bancária.
A Glosa é o termo que se refere ao não pagamento, por parte da operadora de saúde, de algum procedimento de saúde realizado
sem autorização prévia da mesma. Porém, cabe ao profissional o recurso de recorrer explicando o motivo do procedimento e o setor financeiro decide ou não pelo pagamento. Esse recurso não cabe ser aplicado pela operadora de saúde caso o procedimento tenha sido liberado previamente e, se isso ocorrer, cabe recurso do prestador do serviço e, em caso de má fé da operadora de saúde, cabe recurso judicial.Vale ressaltar que todo processo tem de ser documentado via contrato e e-mail.

 

*Lembre-se: o prontuário é direito do paciente quando solicitado.

 

Trecho do Livro: Profissionais da Saúde e Home Care.

Ano: 2017

Editora Revinter – 1ª edição

Proibido o uso do conteúdo total ou parcial, sem autorização.

Direitos reservados a BioHouse Terapias.


Você profissional de uma das seguintes áreas venha ser um franqueado: fonoaudiologia, fisioterapia, nutrição, psicologia e terapia ocupacional.

Notícias Recentes

Copyright BiohouseTerapias 2019. Todos os direitos reservados